Textos


 BAD LIKE ME (Má como eu)

Eu nasci má. Meu pai biológico era um cara mau, então mamãe simplesmente pensou, \"Ooh, ela tem aquela semente de maldade no sangue nela\". No coração, em casa e com namorados, sou uma boa menina - mas não conte a ninguém.
Quando você é uma garota má, as pessoas se espantam com você. Você não é assaltada ou estuprada porque você não tem nenhuma energia de vítima (tenho certeza que isso aconteceu, só não tão freqüentemente). É ruim se você é famosa, entretanto, porque os garotos querem te foder, mas você então vêem que é uma garota normal e eles dizem \"Oooh\", porque eles pensaram que você fosse espancá-los. Duh, cuzão.
Quando você é uma garota má, todo mundo faz o que você quer. Você tem espaço para crescer. Garotas más são mais simpáticas que boas meninas e são melhores que as outras garotas, na maioria das vezes, a menos que as outras garotas sejam atraentes e que queiram um pouquinho de tempero de bad girl no corpo como se fosse perfume. Garotas más também são mais espirituosas e menos propensas ao vício em drogas, ou, se elas o têm, quando o deixam, deixam mesmo.
Bad girls reconhecem gênios antes que as boas meninas o façam. Elas pegam os caras quentes primeiro porque não estão procurando por aquela bela estampa de aprovação popular. Em Amadeus, Soliari diz que Mozart é feio; a soprano (uma grande bad girl) replica, \"Uma mulher de bom gosto só pensa em gênios\". Bad girls adoram carne com um astronômico QI. A maioria das bad girls não são tão libidinosas como boas meninas. Sexo é intriga, não aparência.
Garotas más amam como leoas e matam aqueles que se metem com seu filhote. Boas meninas roubam os namorados das garotas más, sim. Garotas más fodem os seus namorados, sim, mas nós nos sentimos meio putas por causa disso, mais ou menos.
Você está lá para cuidar do cachorro, fazer o churrasco. Estamos lá para voar para Nova Iorque ou Los Angeles ou Paris e nos trancar em um hotel quatro estrelas por três dias enquanto nosso namorado e nós fazemos coisas que vocês nunca saberão e eles nunca ousaram com vocês. Nos sentimos um pouco culpadas.
Garotas más são \"feministas\", nós gostamos do nosso batom Nars escuro e nossas calcinhas LaPerla, mas odiamos sexismo, mesmo se fodemos nossos maridos/namorados. Nós entendemos os homens, nós os amamos, nós garotas más. Não somos garotas psicóticas; essas são perversas e têm sua própria classe. Elas são normalmente consideradas boas meninas pela comunidade (Ex.: Mary Lou Lord com sua voz fina e estridente. Como ela seria capaz de arrancar a cabeça de um gatinho e colocá-la no portão da frente de sua casa com uma seringa espetada no olho? Não, não aquela boa menina!).
Nós Bad girls ficamos obcecadas se você termina conosco de maneira inadequada, mas ao invés de recorrer às táticas das boas evil girls fazemos coisas como: fazer sua banda abrir para a nossa um dia, ficar com uma guitarra sua de vingança, fazer piadas geniais e ser geniais como minha bad girl favorita de Nova Iorque, Dame Darcy, deusa suprema.
Darby do Ben is Dead é uma bad girl. Ela ri de mim mas bad girls fazem isso umas às outras, infelizmente. Não deveríamos todas estar debochando da Juliana ou algo assim?
Cristina Martinez do Boss Hogg é uma bad girl. Ela tem um jeito porto-riquenho de bad girl. Cara, você nunca vai querer brigar com ela. Vejam, as bad girls ficam putas, como eu ou Cristina ou Inger Lorre - ela é uma estrela natural e a mais bad girl de todas nós. Nós não podemos cruzar a fronteira entre bad girl e evil girl, deixe isso para... pra quê citar nomes.
Alanis Morrisette ganhou um monte de Grammys e foi ao Grammy. Nenhuma bad girl iria ao Grammy. Não chute uma bad girl porque um dia você terá que voltar e rastejar por alguma coisa; cuidado, o inferno masculino não têm tanta fúria como uma bad girl chutada. As bad girls conseguem lidar com um pouco de infidelidade; boas meninas te deixarão na mesma hora. Bad girls podem ser tão chiques como Jacquie O., que era uma bad girl, só não achava que isso fosse de nossa conta.
Minha irmã Srta. Barrymore é uma total bad girl. Vamos usar roupas estranhas no Oscar. É claro que bad girls vão ao Oscar - a não ser que tenham sido indicadas a algo. Boas meninas estão sempre tendo seu saco puxado ou tendo que puxar sacos. Mas, meu amigo - que é um bom menino por fora, mas extremamente bad boy por dentro - me disse que há um estado intermediário, tipo se você vai ao Oscar, está se desviando de seu caminho para que puxem seu saco, isso é besteira.
Podemos ser umas vagabundas com a imprensa, mas também podemos ser completamente misteriosas. Bad girls engolem - é tããão grosseiro cuspir, mas não o faça na primeira vez. Não sei porque penso assim, acho que a parte \"boa menina\" da bad girl diz saber que você paga bem, então faça os vermes esperarem.
Se você é a única na batalha, sugiro o poder. Você precisa trabalhar duro para consegui-lo, e ninguém vai te ajudar. Vai ganhar muitas inimigas. É porque você vai acabar eventualmente brincando de mulher de um poderoso editor - que está vivo e por acaso gosta de você - num filme famoso e poderia ter sacaneado todas aquelas idiotas que trabalham nas revistas dele mas não o fez, porque BAD GIRLS NUNCA ABUSAM DO PODER uma vez que o tenham conseguido, exceto ocasionalmente por propósitos sexuais apenas. Bad girls não fingem ter orgasmos, ou estarão apenas traindo a si próprias. Bad girls têm namorados bad boys mas na maioria das vezes namorados bons meninos, porque os anjinhos de rostinho lindo são verdadeiramente horríveis.
Bad girls às vezes se amedrontam e pedem ajuda, mas é para separar os homens dos fracotes. Se você não pode ser amiga dele, esqueça. Se ele não sabe como fazer você se calar, que se foda, não vale tanto a pena. Foda-se o joguinho dos telefonemas; outros joguinhos são mais divertidos. Sou uma perdedora no joguinho do telefone. Se quer ser uma femme fatale, vá em frente e nunca ligue de volta, atenda o telefone, etc. As boas mesmo nem entram no joguinho do telefone. É difícil de acreditar mas é verdade.
Brincar de gato e rato é para Elizabeteanos e Vitorianos.
Bad girls são vulgares, mas nós temos potencial para a classe total.
O resto é problema meu, não do New York Post. - PorCourtney Love ao site
Bust.

Para ler o texto na versão em inglês clique aqui.

Courtney Love, fevereiro de 1995 

"Imagine isso: Você está no auge. Na sua juventude. No apogeu da sua vida. A última coisa que você quer ser é um símbolo do uso de heroína. Você finalmente encontrou alguém do sexo oposto com quem você pode escrever. Isto nunca aconteceu antes em sua vida. A única outra pessoa com quem você podia escrever não era tão boa quanto você, e essa pessoa escreve melhor do que você. E você está apaixonada, tem um melhor amigo, uma porra de uma alma gêmea, e você não pode nem acreditar que isto está acontecendo em sua vida. E como um bônus ele é lindo. E rico. E um rockstar famoso ainda por cima. (...) .E ele quer ter bebês, e o que você quer é bebês. Queria ter bebês para sempre. E ele entende tudo que você diz. E completa suas frases. E ele é preguiçoso, mas é espiritual, e não se constrange em rezar, não se constrange em cantar cânticos, não se constrange quanto a Deus, Jesus, nada disso. Ele acha que é tudo muito legal. Ele quer aprender o caminho. Quer ser iluminado. Tudo. E há espaço até para você consertá-lo, o que você gosta, porque você é uma consertadora. Ele é perfeito de quase todas as formas. A única maldita felicidade que você já teve. E então isso tudo é levado embora...é tirado de você..."


1 comentários:

Ivanieli Almandoz disse...

Courtney, arrasa em tudo!

Postar um comentário

*Pedidos somente na página adequada aqui do blog:

*Por favor evitem os miguxês

*Também evitem ofender os outro membros.

Twitter